Crime

Morto por tirar filha de 13 anos de casamento forçado em Lousada

Morto por tirar filha de 13 anos de casamento forçado em Lousada

Francisco Cardoso, 39 anos, foi assassinado porque ajudou a filha, de apenas 13 anos, a fugir de um "casamento" cigano forçado. O pai do "noivo" sentiu-se insultado e jurou vingança.

Pediu ajuda ao primo e foram em busca de Francisco. Encontraram-no a 5 de julho de 2019, em Foz Côa, e mataram-no. Agora, o Ministério Público (MP) acusa-os de homicídio qualificado, violação de domicílio e detenção de arma proibida.

No final de março de 2019, a filha de Francisco começou a viver maritalmente com Domingos, de 17 anos, em casa do pai deste, em Lustosa, Lousada. Segundo a acusação do MP, a que o JN teve acesso, as duas famílias tinham relações próximas e ambas sabiam e aprovavam a união, de acordo com o costume cigano.

Porém, passados três meses, a "noiva" arrependeu-se. No final de junho, a rapariga pediu ajuda ao pai, que, contra a tradição, denunciou o caso à GNR da Lixa. Os militares foram buscá-la a casa do "sogro" e levaram-na de volta à família.

Ler mais na edição impressa ou na versão e-paper

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG