Sentença

Mulher apanha seis anos por meter sete gramas de droga na cadeia

Mulher apanha seis anos por meter sete gramas de droga na cadeia

Uma mulher, de 41 anos, foi recentemente condenada pelo Tribunal Judicial de Beja numa pena de seis anos de prisão efetiva, pela prática de um crime de tráfico de estupefacientes agravado, quando tentou fazer chegar cerca de sete gramas de drogas a um recluso do Estabelecimento Prisional (EP) de Beja.

No dia 31 de julho de 2020, Maria da Costa, residente em Serpa, deslocou-se ao EP de Beja para visitar o companheiro e levou-lhe um saco com várias peças de roupa, onde dissimulou canábis e cocaína, que seriam destinadas ao recluso.

Três dias depois, os guardas prisionais fizeram uma revista ao saco e encontraram, no interior da costura de umas calças de ganga, um pedaço de canábis com o peso de 4,386 gramas, suficiente para 22 doses individuais e 2,320 gramas de cocaína, que dariam para elaborar 58 doses individuais, segundo as contas das autoridades.

Recluso não foi acusado

Durante o processo, o Ministério Público de Beja verificou que, apesar de o saco e as roupas com as drogas se destinarem ao recluso, nunca as mesmas chegaram à sua posse. Por isso, o procurador titular do inquérito arquivou o procedimento relativamente ao homem.

Condenada a seis anos de prisão, a arguida vai aguardar em liberdade o trânsito em julgado do acórdão, podendo recorrer do mesmo para o Tribunal da Relação de Évora, que pode ou não alterar o número de anos da condenação.

Caso não seja dado provimento ao recurso, serão emitidos mandados de detenção e a arguida será conduzida para a cadeia de Tires, para cumprir a pena de seis anos de prisão.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG