O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Mulher encomenda rapto de companheiro por suspeitar de traição

Mulher encomenda rapto de companheiro por suspeitar de traição

O Ministério Público acusou uma mulher de ter contratado sete elementos de um grupo de assaltantes para raptarem o companheiro, por achar que ele a traía.

O "serviço" custaria 1200 euros e passava por levá-lo para o meio da serra do Gerês, espancá-lo e e deixá-lo ali nu e sem meios para se deslocar. Cinco vão ser julgados por este caso, ela como mandante e eles como executantes, mas vão sentar-se no banco dos réus mais oito arguidos - o resto do grupo de ladrões - que responderão apenas por vários assaltos que a Polícia Judiciária (PJ) desvendou durante a investigação ao rapto.

Em outubro de 2020, a vítima, um operário fabril de 38 anos residente em Guimarães, foi atacada à porta de casa e levada no próprio carro pelos alegados raptores, empenhados em cumprir a encomenda. Mas não se rendeu. Já no concelho de Braga, aproveitando uma distração dos raptores, abriu uma porta e atirou-se da viatura em andamento, a alta velocidade, conseguindo fugir, fuga que o JN noticiou na altura. Sofreu múltiplos ferimentos e foi assistido no Hospital de Braga.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG