Investigação

Mulher fomentava a prostituição numa habitação em Macedo de Cavaleiros

Mulher fomentava a prostituição numa habitação em Macedo de Cavaleiros

Uma mulher de 65 anos foi constituída arguida pelo crime de lenocínio, em Macedo de Cavaleiros.

Segundo o comando da GNR de Bragança, a mulher estava a ser investigada há cerca de seis meses, mas na terça-feira foi realizada uma busca domiciliária num apartamento do qual é proprietária e onde é suspeita de fomentar, favorecer e facilitar a prostituição, com intenção lucrativa.

Em resultado das diligências policiais foi possível apreender 3105 euros em numerário, bem como outros elementos de prova relacionados com o crime de lenocínio.

PUB

A suspeita foi constituída arguida e outras duas mulheres foram notificadas pela GNR para abandonarem o território nacional, uma vez que se encontravam em situação irregular.

Os factos foram comunicados ao Tribunal Judicial de Macedo de Cavaleiros.

A ação contou com o reforço do Posto Territorial de Macedo de Cavaleiros e da Secção Cinotécnica de Bragança.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG