Exclusivo

Nem a namorada escapou a assaltantes que diziam ser da PJ

Nem a namorada escapou a assaltantes que diziam ser da PJ

Gangue julgado no Porto por roubos que renderam mais de 100 mil euros. Vítima idosa foi amarrada à cama.

São cinco, três dos quais falsos inspetores da Polícia Judiciária (PJ). Além de armas e munições, tinham binóculos, miras e recetores/bloqueadores de sinais eletrónicos, equipamento que dava crédito às funções usurpadas. Escolhiam as vítimas, vigiavam-nas e atacavam. Roubaram dezenas de milhar de euros em notas e quase uma centena de milhar em carros e outros valores. Uma das vítimas, de 84 anos, a viver sozinha, foi agredida e amarrada à cama. Estão a ser julgados no Porto.

Pedro F., 43 anos, do Porto, Dorindo S., 33 anos, de S. Pedro da Cova; Manuel A., 49 anos, e a companheira, Sónia P., de 44, residentes em Penafiel e Amadeu P. de 46, de Rio Tinto, respondem por dezenas de crimes que incluem roubo, furtos, sequestro, trafico de droga e usurpação de funções.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG