Beja

PJ detém autor de fogo que arrasou Clube Fluvial Odemirense

PJ detém autor de fogo que arrasou Clube Fluvial Odemirense

A Polícia Judiciária (PJ) deteve um homem, de 35 anos, suspeito de ser o autor do violento incêndio que destruiu as instalações, diversos barcos e equipamentos do Clube Fluvial Odemirense, na margem esquerda do rio Mira, em Odemira.

Os Bombeiros Voluntários de Odemira foram alertados às 5.27 horas, mas quando chegaram ao clube de canoagem as chamas já tinham tomado o edifício. "Há destruição total do edifício, além de muitas embarcações, acessórios de navegação e equipamentos de ginásio", relatou, ao JN, o comandante da corporação, Luís Oliveira.

O presidente do Clube Fluvial Odemirense, Ilídio Soares, acredita que "foi fogo posto". "Uma das embarcações foi colocada fora do seu espaço de arrumação, de forma a impedir a abertura do portão", justificou.

Segundo o Ilídio Soares, "o prejuízo rondará os 100 mil euros". "Perdemos 30 anos de árduo trabalho, 60 embarcações e o ginásio foram consumidas pelas chamas", lamentou. Fundado em 1984, o Clube Fluvial Odemirense tem perto de meia centena de atletas de canoagem em diversos escalões, que deixam de ter condições para praticar a modalidade, seja em treinos seja em competição.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG