Investigação criminal

PJ realizou buscas na Câmara de Amarante

PJ realizou buscas na Câmara de Amarante

A Câmara de Amarante foi alvo de buscas da Polícia Judiciária (PJ). A informação foi confirmada pelo edil, José Luís Gaspar (PSD/CDS), este sábado, na Assembleia Municipal, após ser questionado pela bancada do Partido Socialista acerca da veracidade de informações que apontam para a realização de buscas e apreensões de material na Câmara.

O autarca, na resposta, leu uma declaração lacónica onde confirmou a realização de diligências da Polícia Judiciária na Câmara, no dia 25 de maio, às 12.30 horas.

Segundo José Luís Gaspar, a diligência relaciona-se "com a recolha de informações de um conjunto de matérias sobre denúncias anónimas que foram feitas em 2015 e 2016".

Gaspar garantiu que "não houve lugar a qualquer apreensão de material informático ou de outro tipo" e que toda a informação "foi disponibilizada". O autarca disse ainda que assegura "toda a tranquilidade da Câmara, Executivo Municipal e Equipa Técnica, quanto à regularidade e lisura de todos os procedimentos respeitantes aos factos objeto de análise", por parte da PJ. E mais não disse, deixando por esclarecer o assunto com que se relaciona a investigação.

As buscas da PJ poderão estar relacionadas "com doações da Câmara a uma instituição da cidade", indicou uma fonte sob anonimato. O JN não conseguiu confirmar a veracidade desta informação.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG