Ministério Público

Prisão preventiva para jovens suspeitos de roubos violentos a taxistas de Lisboa

Prisão preventiva para jovens suspeitos de roubos violentos a taxistas de Lisboa

Três jovens que tinham sido detidos na semana passada, em Lisboa, por crimes de roubo violento cometidos contra taxistas vão ficar a aguardar julgamento em prisão preventiva, divulgou esta segunda-feira o Ministério Público (MP).

Os três jovens, com idades entre os 16 e os 18 anos, foram detidos pela PSP na quinta-feira por suspeita de solicitarem serviços de táxi, "com o propósito de se apoderarem de bens e valores que os condutores pudessem ter".

"Assim, a dada altura das viagens, solicitavam aos taxistas que imobilizassem as viaturas e, depois, sempre com recurso à força, apoderavam-se de dinheiro e bens, como telemóveis. As vítimas sofreram todas ferimentos, três delas de arma branca", refere a nota do MP.

PUB

Na quinta-feira, dia em que foram detidos, o Comando Metropolitano de Lisboa da PSP (Cometlis) referiu que "desde novembro de 2021, os jovens, durante a noite, deslocavam-se à zona histórica da capital [Chiado/Cais do Sodré], onde apanhavam um táxi com destino a Carnide ou Amadora e, já próximos do destino final, direcionavam os motoristas para as ruas sem saída onde consumavam os roubos".

Segundo o Cometlis, "foi possível indiciar este grupo com, pelo menos, cinco crimes de roubo, praticados todos de forma muito semelhante, seja na violência, no trajeto, bem como nos objetos que procuravam subtrair aos motoristas dos táxis".

Presentes a tribunal, foi-lhes decretada a medida de coação de prisão preventiva, a mais gravosa do sistema penal.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG