Exclusivo

PSP condenado por mentir para safar amigo

PSP condenado por mentir para safar amigo

Declarou a um juiz que estavam juntos em sua casa, mas foi traído por sinal de telemóvel e testemunho. Amigo acabou também condenado por agressão, em Guimarães.

Um agente da PSP na reforma foi condenado por um crime de falsidade de testemunho. Em junho de 2018, tinha afirmado perante um juiz de instrução que um amigo tinha estado em sua casa, em Braga, quando na realidade estava em Guimarães a agredir violentamente um vizinho com quem o seu pai tinha um conflito. Não só não salvou o amigo como acabou multado em 1920 euros.

O agressor foi condenado pelo Tribunal de Guimarães a 13 meses de prisão, com pena suspensa, por ofensa à integridade física qualificada. O tribunal teve em conta os testemunhos da vítima da agressão e da esposa, que culparam o amigo do PSP, e ainda os registos de localização do seu telemóvel que o desmentiam.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG