Lisboa

PSP teve de disparar no Cais do Sodré para dispersar mulltidão

PSP teve de disparar no Cais do Sodré para dispersar mulltidão

A PSP teve de efetuar dois disparos de balas de borracha, na madrugada deste sábado, para dispersar milhares de pessoas que se encontravam na rua no Cais do Sodré, em Lisboa. A Polícia respondia ao arremesso de pedras de calçada e de garrafas de vidro dirigidas aos agentes.

Na noite de sexta-feira, a PSP implementou um policiamento de forte visibilidade, em conjunto com a Polícia Municipal, em zonas de diversão noturna, designadamente no Bairro Alto e Cais Sodré, "com vista ao controlo de circulação de pessoas nestas artérias e fiscalização das restrições e normas em vigor no âmbito da atual situação de contingência", referiu a Polícia.

Mas a confusão começou após o encerramentos dos estabelecimentos, quando milhares de pessoas decidiram continuar a festa na rua.

PUB

"A PSP procurou evitar os ajuntamentos entre grupos de centenas de pessoas no Cais Sodré, tendo sido recebida com o arremesso de pedras de calçada e de garrafas de vidro, e, para fazer cessar estes comportamentos desordeiros e violentos, os meios policiais procederam à dispersão das pessoas, com recurso a meios coercivos de baixa potencialidade letal, incluindo o disparo de duas munições menos letais. Desta ação resultaram ferimentos ligeiros em polícias, que não careceram de tratamento, bem como danos em material policial", sublinha a PSP em comunicado.

Três detidos

No início da operação, durante a qual foram detidas duas pessoas por roubo e uma por agredir um agente, os polícias "procederam ao condicionamento da afluência de pessoas, quando podia estar em causa o acesso de meios de socorro e o espaço de distanciamento físico, procedeu a ações de prevenção criminal e também de fiscalização, em articulação com a Policia Municipal".

No que diz respeito a infrações contraordenacionais registaram-se 10 apreensões de colunas por atividade ruidosa na via pública / produção de espetáculo sem licenciamento, duas infrações a estabelecimentos por venda de bebidas alcoólicas para o exterior em vasilhame, nove autos de consumo de álcool na via pública fora das condições admitidas por lei, dois autos por não-utilização de máscara, duas infrações de venda ambulante com apreensão de dezenas de cerveja, dois autos por funcionamento de estabelecimento fora de horas e dois por funcionamento de atividade de discoteca e respetivo encerramento.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG