Tribunal de Gondomar

"Rei dos catalisadores" foi novamente detido e voltou a ser libertado

"Rei dos catalisadores" foi novamente detido e voltou a ser libertado

O homem, conhecido como o "Rei dos catalisadores" por ser suspeito de inúmeros furtos do componente de automóveis, voltou a ser detido e libertado por um tribunal, apenas 24 horas depois de ter sido preso pela PSP, durante uma perseguição em marcha-atrás na VCI, no Porto.

Pouco depois de ter sido libertado pelo Tribunal de Instrução Criminal do Porto, na quinta-feira, Vítor M. voltou a ser detido por agentes da PSP. Desta vez, tinha que ser levado ao Tribunal de Gondomar para ser interrogado como arguido num outro processo de furto de catalisadores. No final do interrogatório, voltou a ser solto pelas autoridades judiciais e está em liberdade.

Recorde-se que o "Rei dos catalisadores" foi detido na quarta-feira após ter provocado um acidente quando circulava em marcha-atrás na VCI, no Porto, para fugir à PSP. O arguido, suspeito de ter furtado pelo menos 50 catalisadores desde o início do ano, foi detetado na manhã de quarta-feira, em flagrante na zona do Pinheiro Manso, no Porto. Com ele estava a namorada, suspeita de ser cúmplice nos crimes.

Quando se apercebeu da presença de agentes da Esquadra de Investigação Criminal da PSP do Porto fugiu num veículo furtado. Tinha já percorrido cerca de sete quilómetros a alta velocidade e chegado à VCI quando, na zona de Bessa Leite, decidiu conduzir em marcha-atrás para tentar escapar à perseguição da Polícia. Ainda conseguiu fazer cerca de 500 metros, até provocar um acidente.

Ainda assim, ele e a namorada saíram do carro, que abandonaram ali mesmo. O casal foi detido poucos minutos depois pelos agentes e levado perante um juiz do Tribunal de Instrução Criminal do Porto. Vítor M. ficou sujeito a apresentações diárias às autoridades. A namorada também foi libertada, mas terá de deslocar-se a uma esquadra da PSP duas vezes por semana.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG