Westville

Rendeiro em prisão sobrelotada e marcada por esfaqueamento recente de guardas

Rendeiro em prisão sobrelotada e marcada por esfaqueamento recente de guardas

João Rendeiro foi transferido para a prisão de Westville, em Durban, na segunda-feira. Após a primeira noite na sobrelotada cadeia, a advogada pediu a transferência do ex-banqueiro, alegando que foi ameaçado de morte.

Após dois dias numa cela da esquadra de polícia de Durban Norte, João Rendeiro foi transferido para a prisão de Westville, na segunda-feira, depois de ter comparecido em tribunal pela primeira vez, para uma audiência que seria adiada para esta terça-feira. Esta manhã, a advogada do ex-banqueiro disse que o fugitivo português tinha sido ameaçado de morte.

"Vamos pedir a transferência", disse June Marks, advogada do banqueiro na África do Sul, esta terça-feira de manhã. "Como resultado das notícias", João Rendeiro "está a receber ameaças de morte", referiu a causídica, explicando que "os outros prisioneiros ouvem as notícias na rádio".

A ver pelo historial da prisão de Westville, que alberga cerca de 14 mil prisioneiros, alguns até poderão ver televisão ou falar com amigos e familiares no exterior.

Em junho de 2019, a maior cadeira de Durban foi notícia na África do Sul após a publicação de dois vídeos que mostravam guardas a instigar prisioneiros a lutar entre eles, fornecendo-lhes material de segurança para se digladiarem; e outro em que se viam reclusos a consumir drogas às claras.

PUB

Na resposta, o Departamento Correcional da África do Sul (DCS, na sigla original) ordenou uma rusga às instalações e encontrou objetos afiados, drogas, telemóveis e acessórios. Ainda 25 litros de cerveja "caseira", feita na prisão por reclusos​.

Mais recentemente, e uma vez mais com publicação nas redes sociais, uma fotografia mostrou dois guardas prisionais ensanguentados. Terão sido esfaqueados por reclusos. O hospital recebeu seis pessoas para tratamento, os dois polícias, com ferimentos de arma branca ano pescoço ou cabeça, e quatro prisioneiros, com múltiplas feridas no corpo.

"Foi um incidente oportunista. O departamento de correção não vai tolerar atos como estes", disse um porta-voz do DCS, Singabakho Nxumalo, citado pela imprensa sul-africana, em julho, quando os dois guardas foram esfaqueados, durante a abertura das celas. "Os detidos foram identificados e vão enfrentar as consequências de um processo disciplinar e criminal", acrescentou aquele responsável.

A prisão de Westville, na província de KwaZulu-Natal, é uma das maiores da África do Sul. Em 2005 tinha mais de 40 mil prisioneiros. Uma população diversa, desde crianças de 14 anos e idosos. Dados deste ano, estimam em cerca de 14 mil o total de detidos na cadeia onde Rendeiro foi detido, com uma sobrelotação de 140%, dados de 2021, fornecidos pelo DCS ao site de notícias "Business Insider".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG