O Jogo ao Vivo

Investigação

Suspeito alemão no caso Maddie terá escapado duas vezes à PJ

Suspeito alemão no caso Maddie terá escapado duas vezes à PJ

O suspeito alemão no caso de Madeleine McCann, identificado como Christian B., terá escapado duas vezes às autoridades portugueses, de acordo com documentos judiciais e declarações de testemunhas citados pela imprensa britânica.

Segundo uma investigação divulgada este sábado pela Sky News, os documentos e testemunhos provam que o suspeito alemão conseguiu evitar ser identificado como pedófilo em duas situações diferentes.

Os documentos judiciais da condenação do suspeito por roubo de combustível no Algarve em 2006, um ano antes do desaparecimento de Maddie, revelam que ele escondeu o seu passado pedófilo.

Christian B. omitiu o registo criminal por abuso de menores no Tribunal de Portimão, referindo apenas ter sido acusado no passado de crimes sexuais. Por não ter sido questionado sobre os detalhes desses crimes e não tendo a obrigação legal de o fazer, o suspeito não revelou ao juiz que a vítima era menor.

O alemão acabou por não ser registado em Portugal como um pedófilo, o que evitou que atraísse a atenção das autoridades durante o desaparecimento de Maddie, em 2007. A menina foi dada com desaparecida cinco meses após o suspeito ter sido libertado da prisão, depois de cumprir sete meses de pena efetiva pelo crime de furto.

Cerca de uma década após o desaparecimento, o alemão terá conseguido escapar novamente às autoridades. Christian B. terá passado o último dia da sua passagem por Portugal a exibir as partes íntimas a duas meninas num parque infantil, mas o episódio não foi registado formalmente pela Polícia.

O episódio ocorreu em junho de 2017 e, segundo a mãe de uma das crianças, as autoridades foram chamadas ao local e o suspeito, embriagado, recusou identificar-se.

Christian B. foi então deportado para a Alemanha, mas sem qualquer acusação. Só mais tarde, quando surgiu nas notícias como principal suspeito no caso Maddie, é que a mãe daquela criança percebeu que se tratava do mesmo homem.

Em junho deste ano, as autoridades britânicas, em simultâneo com as alemãs, lançaram um novo apelo público de informação sobre o alemão suspeito de envolvimento no desaparecimento de Madeleine McCann

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG