Braga

Suspeitos de balear polícia de folga já identificados mas não estão detidos

Suspeitos de balear polícia de folga já identificados mas não estão detidos

Um agente da PSP da esquadra de Barcelos, que se encontrava de folga, foi baleado esta noite, pelas 2 horas, na Rua dos Lusíadas em Braga, com um tiro numa perna - na zona da virilha - por dois homens, tendo sido levado ao hospital onde se encontra internado, mas livre de perigo.

Os dois suspeitos foram de seguida detetados por uma patrulha que se encontrava na zona, e identificados, mas, segundo fonte policial, não ficaram detidos.

Fonte policial disse ao JN que a dupla disparou dois outros tiros contra o polícia, que tem 39 anos e reside em Ponte de Lima, mas só um acertou.

O agente circulava de automóvel naquela artéria, perto do campus da Universidade do Minho, e apercebeu-se que um carro vinha na sua direção sem luzes, tendo tido que se desviar para não lhe bater. Nessa ocasião, advertiu o condutor, mas, em resposta, o homem respondeu ao agente dizendo que queria o telemóvel dele, o que este recusou.

Nesse momento, os dois saíram do carro e abordaram-no com com o intuito de lhe furtar o telemóvel. O que levou a que o polícia tirasse a carteira profissional, identificando-se como agente. E disse-lhes para se irem embora. Os dois homens continuaram, no entanto, a manifestar a vontade de lhe furtar o telemóvel, avançando para ele.

De acordo com o relato da vítima, insistiu em identificar-se como polícia, avisando que possuía uma arma de fogo, que mostrou e deu uma gatilhada, uma vez que na posição em que o tambor do revólver se encontrava não havia qualquer munição (circunstância de segurança).

Depois, e continuando com a arma na mão, mas voltada para cima, advertiu-os de que o próximo disparo já teria uma munição. E, porque os indivíduos continuaram a avançar para ele, efetuou disparo para o ar.

PUB

Entretanto, os dois homens agarraram-no e agrediram-no com socos na face e retirando-lhe a arma da mão. Logo a seguir, um deles efetuou um disparo à queima-roupa acertando-lhe do lado esquerdo do corpo. Relativamente ao disparo - disse a mesma fonte - no hospital verificou-se a existência de um orifício de entrada e outro de saída.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG