Covid-19

Declarado estado de calamidade pública em Ovar

Declarado estado de calamidade pública em Ovar

O Governo prepara-se para declarar, ainda esta terça-feira, o estado de calamidade pública, especificamente para o concelho de Ovar, apurou o JN.

A declaração pressupõe a criação de um perímetro com controlo de entradas e saídas na área geográfica do município e quarentena abrangendo toda a população. Os casos confirmados de novo coronavírus duplicaram em 24 horas e há famílias inteiras afetadas.

A Câmara Municipal de Ovar já divulgou, no Facebook, o documento da Administração Regional de Saúde do Centro, em que se determina o "encerramento de todos os estabelecimentos comerciais e de serviços não essenciais, como a limitação de movimentação, de pessoas, de e para o Concelho de Ovar".

O município já tinha declarado emergência pública, devido ao elevado número de casos.

​​​​Há quatro dias, a Câmara Municipal fechou todos os serviços municipais, incluindo o Mercado, e o autarca Salvador Malheiro fez um apelo nas redes sociais: "A situação está muito complicada em Ovar. Por favor cancelem o que puderem e tentem ficar em casa".

"Até ontem tínhamos dois casos confirmados, uma jovem de 17 anos e a mãe. Entretanto, foi confirmado um caso na USF S. João de Ovar e foram feitos testes a todos os médicos, enfermeiros e profissionais de saúde", esclareceu na altura o presidente da Câmara, Salvador Malheiro, que adiantava que "sete deram positivo". "Não são sete quaisquer, são profissionais de saúde, que contactaram com imensa gente nos dias anteriores", diz.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG