Santa Casa da Misericórdia

Trinta idosos de Barcelos juntos em calendário arrojado

Trinta idosos de Barcelos juntos em calendário arrojado

"O corpo é apenas o acessório de um espírito jovem". O mote está lançado e a adesão não poderia ser melhor. Depois do primeiro calendário agrícola solidário, lançado por um grupo de agricultores de Barcelos, há agora um outro calendário para 2018 prestes a ser colocado à venda.

Trata-se de uma iniciativa da Santa Casa da Misericórdia de Barcelos que procura pôr sob o olhar atento de uma objetiva três dezenas de modelos com idades entre os 68 e os 100 anos. "Procuramos desmistificar a ideia que as pessoas têm de um lar e promover o envelhecimento ativo", explica ao JN a psicóloga responsável pela iniciativa, Sofia Miranda.

Este é o principal objetivo desta iniciativa que começou em setembro e culminará dia 30 deste mês com a apresentação do calendário à comunidade. Outubro é o mês do idoso e nada melhor, entendeu a Santa Casa, do que mostrar uma outra faceta da velhice.

Os modelos são de idade "madura". Jorge Barbosa é o mais novo, tem 68 anos. Já Eugénia Almeida é aquela a quem poderemos chamar de matriarca da iniciativa. Tem 100 anos e prova que não há idade para novas experiências. "No início, estavam um bocado apreensivos, mas depois mostraram-se muito colaborantes, arrojados e entraram na brincadeira", acrescenta Sofia Miranda, dizendo que a ida para um lar não é propriamente o fim da linha e que os idosos não se limitam a comer e a dormir.

A Santa Casa da Misericórdia de Barcelos já vai promovendo atividades que visam manter os seus idosos ativos, mas esta é a primeira vez que a instituição se aventura numa iniciativa tão arrojada.

Para já, foram feitos 500 exemplares deste calendário que será colocado à venda no dia da apresentação a preços simbólicos, porque, diz a responsável, o importante não é o valor.