Incidente

Fuga de gás suspendeu temporariamente a vacinação em Guimarães

Fuga de gás suspendeu temporariamente a vacinação em Guimarães

Uma fuga de gás ocorrida esta segunda-feira de manhã numa obra junto ao pavilhão multiusos de Guimarães, onde está instalado o Centro de Vacinação, obrigou a que o local fosse evacuado. As pessoas que estavam convocadas para o processo de vacinação foram enviadas para casa, mas o processo já foi retomado.

Quem tinha a vacinação agendada para as primeiras horas desta segunda-feira no pavilhão multiusos de Guimarães estranhou o atraso no processo e acabou por receber ordem de retirada por parte da PSP.

Entretanto, o presidente da cooperativa municipal Tempo Livre, Amadeu Portilha, assegurou ao JN que "o problema está resolvido" e o processo de vacinação já "está a decorrer com normalidade".

Em causa estava o rebentamento de uma conduta que provocou uma fuga de gás numa obra próxima do pavilhão multiusos, o que deixou o Centro de Vacinação em risco, de forma temporária, obrigando ao corte do trânsito e à evacuação do local.

Pelo que foi possível apurar, a fuga de gás começou a ser resolvida logo que foi detetada e as pessoas que tiveram de regressar a casa já estão a ser contactadas com novas instruções para o processo de vacinação.

No pavilhão multiusos também está instalado o centro de testagem, o que fez com que algumas pessoas que tinham testes agendados tivessem de ser reencaminhadas para um laboratório localizado na cidade.

PUB

O reinício do processo de vacinação gerou longas filas de espera à porta do Centro de Vacinação, uma vez que muitos dos que tinham a vacina agendada para as primeiras horas do dia, e que entretanto tinha regressado a casa, voltaram ao pavilhão para a tomar.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG