Vinhais

Dois bombeiros mortos e três feridos em despiste de viatura de combate a fogos

Dois bombeiros mortos e três feridos em despiste de viatura de combate a fogos

Uma viatura dos Bombeiros Voluntários de Vinhais despistou-se e capotou, esta quinta-feira, na freguesia de Vilar de Ossos, em Vinhais, num local de difícil acesso. Há duas vítimas mortais e três feridos, um deles grave.

Os cinco elementos da corporação de Vinhais seguiam para uma zona rural onde tinha deflagrado um incêndio quando o despiste ocorreu, seguindo-se o capotamento da viatura. Além de três feridos, que foram transportados para o hospital, um dos quais em estado grave, o acidente causou a morte a dois bombeiros, um homem e uma mulher, cujas mortes já foram lamentadas pelo ministro da Administração Interna.

"Foi com profunda tristeza que tomei conhecimento da morte da Bombeira de 2.ª Neuza Guedes, de 36 anos, e do Bombeiro de 3.ª Carlos Morais, de 22 anos, do Corpo de Bombeiros Voluntários de Vinhais, vítimas de um acidente de viação durante o trânsito para um teatro de operações de incêndio rural", pode ler-se em comunicado assinado por Eduardo Cabrita, que, "em nome pessoal e em nome do Governo", endereçou "os mais sentidos pêsames à família, aos amigos, aos Bombeiros Voluntários de Vinhais, à Associação Humanitária de Bombeiros de Vinhais e aos Bombeiros de Portugal".

Expressando também "votos de plena recuperação aos três bombeiros que ficaram feridos", o governante relembrou "a forma altruísta, profissional e sempre abnegada com que milhares de bombeiros integram diariamente este esforço nacional de defesa da floresta contra os incêndios".

Marcelo Rebelo de Sousa também já lamentou o acidente. Numa nota publicada na página oficial da Presidência da República, é explicado que o chefe de Estado já contactou o comandante da corporação de bombeiros "a quem manifestou a sua solidariedade pelas vidas perdidas no cumprimento de missão e endereçou uma rápida recuperação dos bombeiros feridos".

PUB

"Às famílias enlutadas, aos bombeiros de Vinhais e demais amigos, apresenta o Presidente da República as suas sentidas condolências".

Segundo o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Bragança, ao local do acidente acorreram 14 meios e 29 operacionais dos Bombeiros de Vinhais, INEM, SIV de Mirandela e VMER de Bragança.

O alerta para o acidente foi dado pelas 18 horas, segundo o site da Autoridade Nacional da Proteção Civil.

A Câmara de Vinhais decretou, entretanto, três dias de luto municipal pela morte dos dois bombeiros. Numa nota publicada nas redes sociais, lê-se que "neste momento de dor e profunda tristeza, a Câmara Municipal de Vinhais apresenta os mais sentidos pêsames à família e aos amigos dos bombeiros que faleceram".

O município deixa também "votos de rápida recuperação aos bombeiros feridos neste mesmo acidente".

"Expressamos ainda um reconhecimento público à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vinhais pelo papel inexcedível e sempre voluntário destes valiosos seres humanos que, diariamente, colocam as suas vidas em risco pela defesa de TODOS ao serviço dos bombeiros", refere a publicação.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG