Autárquicas

Autarca de Pedrógão rejeitado como candidato pela Distrital do PS

Autarca de Pedrógão rejeitado como candidato pela Distrital do PS

O nome de Valdemar Alves, presidente da Câmara Municipal de Pedrógão Grande, foi chumbado, esta terça-feira à noite, pela Comissão Política Distrital (CPD) do PS como cabeça de lista às eleições autárquicas. A escolha do candidato está agora nas mãos da Direção Nacional.

O presidente da CPD, Walter Chicharro, diz que o nome indicado pela Comissão Política Concelhia de Pedrógão Grande teve 26 votos contra e 22 a favor. Nesse sentido, o processo de decisão passa agora para a esfera do Secretariado Nacional, com o acompanhamento da Distrital. "Fiquei surpreendido, porque a votação foi à queima. A diferença é de quatro votos."

Walter Chicharro desconhece os motivos que levaram os 26 comissários políticos a rejeitarem a candidatura de Valdemar Alves, porque o voto é secreto, e o assunto nem sequer foi abordado no período de discussão. "Não vou avaliar o desempenho dele enquanto autarca, mas votei favoravelmente à sua candidatura porque respeito as diretrizes da Direção Nacional", justifica.

"Havia uma premissa que os presidentes de Câmara em exercício, que pudessem ser candidatos, teriam o apoio do partido", explica o presidente da Distrital. Contudo, esclarece que o chumbo do presidente da Autarquia de Pedrógão Grande "não é o fim do mundo, nem sequer inédito".

"O Valdemar Alves não ficou muito contente, como é óbvio", revela ao JN Walter Chicharro. Não foi possível obter, para já, uma reação do autarca de Pedrógão Grande, arguido em vários processos judiciais, nem do presidente da Comissão Política Concelhia e vereador Nélson Fernandes.

Os restantes nomes dos cabeças de lista do PS às eleições autárquicas ficaram "fechados", à exceção da Câmara Municipal da Batalha, já que o PS vai apoiar a candidatura independente de Raúl Castro, deputado na Assembleia da República, que antes presidiu às Autarquias de Leiria e da Batalha.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG