Amarante

Blind Zero plantaram clone de freixo criado num laboratório

Blind Zero plantaram clone de freixo criado num laboratório

Miguel Guedes e Vasco Espinheira, músicos dos Blind Zero, apadrinharam, nesta sexta-feira, na nova Escola Secundária de Amarante, a plantação de uma árvore denominada Freixo de Duarte d'Armas. Trata-se de um exemplar criado em laboratório descendente com o mesmo genótipo do ilustre freixo de Freixo de Espada à Cinta.

"Estamos cá fundamentalmente por uma a ideia da consciência. Para já nunca tinha plantado uma árvore e foi com muito prazer que viemos para apadrinhar a plantação de uma árvore que fica na porta de entrada da escola. É um processo de consciencialização da população estudantil para a necessidade da preservação da natureza", justificou Miguel Guedes, o padrinho do Freixo de Duarte d'Armas.

O freixo, espécie Fraxinus angustifoliaVahl, foi desenvolvido por uma equipa da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (intervenção cirúrgica), do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (reprodução vegetativa e seminal) e da Universidade do Algarve (investigação histórica).

"Esse clone gerou um conjunto de pés que vão sendo trabalhados e plantados em sítios icónicos ou em locais como este, uma escola que pode ser um bom alicerce para o conhecimento e para transmitir não só a importância daquele freixo mas, essencialmente, do que representa em termos de sustentabilidade ambiental", disse Rogério Rodrigues, presidente do ICN.

A UTAD elaborou, também, placas de identificação das espécies existentes na Escola Secundária de Amarante com recurso a etiquetas visuais QRCode, que permitem ao utilizador ter acesso a um conjunto vasto de informação de cada espécie através do seu telemóvel. "A UTAD que tem no seu campus o maior jardim botânico da Península Ibérica teve a necessidade de garantir a informação sobre aquelas que são as mais de mil espécies do nosso jardim. Trouxemos essa tecnologia, a QRCode com informação a partir da nossa base de dados, para a Secundária de Amarante", explicou Amadeu Borges, pro-reitor da UTAD.

O freixo tem o nome associado a Duarte d'Armas, que foi quem a mando do Rei D. Manuel I o retratou entre 1509 e 1510, aquando do levantamento cartográfico de 56 castelos fronteiriços de Portugal.

O primeiro clone está plantado nos jardins do Palácio de Belém, residência oficial do Presidente da República, em Lisboa.

Na escola de Amarante foi também plantado um sobreiro, uma outra árvore nobre. As duas árvores, o freixo e o sobreiro, são testemunhas do fim das obras na Secundária de Amarante que duraram mais de oito anos. "Começamos a usar as novas instalações agora no arranque do 3º período e esta ação de sensibilização ambiental na nossa eco-escola vai marcar os nossos alunos. Cada vez que tentarem por o pé fora do sítio vão perceber que não o devem fazer", disse esperançado, Fernando Sampaio, diretor da Secundária de Amarante.

Imobusiness