Amarante

Ferreira Torres falha eleição na freguesia que o viu nascer

Ferreira Torres falha eleição na freguesia que o viu nascer

Avelino Ferreira Torres poderá ter terminado a sua carreira autárquica, nas Autárquicas 2017, com um inglório terceiro lugar na corrida eleitoral à Assembleia de Freguesia de Rebordelo, Amarante.

O histórico centrista, elevado ao estatuto de Senador do CDS por Paulo Portas, candidatou-se à Junta de Freguesia que o viu nascer há 72 anos. Antes, já com o comboio das autárquicas em acelerado andamento, anunciou, por comunicado, a sua desistência à presidência da Câmara de Amarante. Alegou problemas de saúde. Porém, o antigo autarca que durante 22 anos presidiu à Câmara do Marco de Canaveses candidatou-se à freguesia de Rebordelo como independente pelo movimento RFT - Rebordelo Ferreira Torres. Já "o seu" CDS, coligado com o PSD, venceu as eleições com outro candidato.

Dos 227 eleitores que foram às urnas na freguesia de Rebordelo apenas 34 eleitores (14,98%) votaram no movimento RFT (Rebordelo Ferreira Torres). A Coligação PSD/CDS Afirmar Amarante venceu a eleição com 133 votos (58,59%). Ainda assim o RFT conseguiu eleger um membro para a Assembleia de Freguesia de Rebordelo, lugar que será ocupado por Ferreira Torres, assim ele o pretenda assumir.

O autarca, histórico do Marco de Canaveses, cuja câmara presidiu durante sete mandatos entre 1983 e 2005, sempre pelo CDS-PP, tinha anunciado a candidatura como independente à sua terra natal Amarante há pouco mais de um ano.

Foi candidato à Câmara Municipal de Amarante em 2009, tendo sido derrotado.

Em 2013, Ferreira Torres, líder da concelhia do CDS recandidatou-se à liderança da autarquia numa lista independente, contando o apoio de toda a concelhia democrata-cristã, cujos membros, por unanimidade, aprovaram apoiar a candidatura independente.

Nas eleições autárquicas de setembro de 2013, ficou em segundo lugar e a candidatura com que se apresentou a votos, Marco Confiante com Ferreira Torres, elegeu dois vereadores.

ver mais vídeos