Baião

"Eça de Queiroz" e Humberto Coelho promoveram vinho verde do Tâmega e Sousa

"Eça de Queiroz" e Humberto Coelho promoveram vinho verde do Tâmega e Sousa

O que é que Eça de Queiroz e Humberto Coelho têm em comum? A resposta tem tanto de real como de ficcionada: ambos partilharam o gosto pelo vinho verde num jantar vínico realizado em Tormes, Baião, na Fundação batizada com o nome do célebre escritor de "A Cidade e as Serras".

O escritor deliciou-se com vinho que regou o arroz de favas com frango alourado, o outro, o futebolista, confessou ao JN que é apreciador de vinho verde, "especialmente do tinto para regar o arroz de lampreia".

No Tâmegasousa Vinho Verde Experience, jornada de promoção ao precioso néctar e à gastronomia da região que estar a ser realizada pela Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa, a figura de Eça foi representada pelos Viajantes do Tempo, uma dupla de atores amadores do concelho de Baião, já o ex-futebolista disse presente à chamada do município de Resende, para dar a cara pelos vinhos da terra onde tem raízes.

Ao todo foram dez vinhos e um espumante da sub-região de Baião, que agrega os concelhos de Baião, Cinfães e Resende, selecionados pelo comissário do Vinho Verde Experience, José Silva, que deu destaque à casta avesso.

Na ocasião foi dada a prova que a região de vinhos verdes está também apta a produzir vinho a partir das castas tinta roriz, touriga nacional e sousão. O resultado, ao palato de quem provou um tinto da Quinta da Massôrra, "é um vinho que cheira a maduro e sabe a verde", exclamou um dos convidados.

Depois de Baião, seguem-se idênticas iniciativas em Amarante e Penafiel. A 16 de março, serão divulgados os vinhos da sub-região de Amarante, que agrega os concelhos do Marco de Canaveses e Amarante. O jantar decorrerá na Casa da Calçada, restaurante Largo do Paço, e terá como chef Tiago Bonito e enólogo João Cabral de Almeida. No dia 20 de abril, decorrerá o último jantar, em Penafiel, na Quinta da Aveleda. No evento serão divulgados os vinhos da sub-região do Sousa. O jantar estará a cargo do chef Renato Cunha e os vinhos analisados pelo enólogo Manuel Soares.

Em Baião, foram divulgados os vinhos da sub-região onde a casta avesso dita as regras. O jantar servido na Casa de Tormes contou com o arroz de favas com frango alourado, em versão contemporânea, confecionado pelo chef Nuno Diniz. Na mesa não faltou o "foie gras" com uma tosta de biscoito da Teixeira de entrada, o frango foi assado no forno, as favas juntaram-se no prato principal em forma de puré e o arroz foi substituído pelo trigo sarraceno. Na sobremesa, rabanada com citrinos caramelizados em espuma de maracujá encerrou o repasto regado, sempre, com vinho verde.