Covid-19

Doente infetado fecha fábrica de Lousada duas semanas

Doente infetado fecha fábrica de Lousada duas semanas

Uma fábrica de calçado em Santo Estevão de Barrosas, Lousada, vai ficar fechada até ao próximo dia 17, depois de um dos funcionários ter sido confirmado como um dos nove casos positivos de coronavírus em Portugal. O homem, de 50 anos, está internado no Hospital de S. João.

O dono da fábrica "Calçado Fego-Fla", um cunhado e o funcionário estiveram na feira de Milão, em Itália, por alturas do Carnaval. O trabalhador começou entretanto a sentir os sintomas do Covid-19 e procurou ajuda médica na quarta-feira. Foi confirmada a infeção e ficou internado. Os outros dois companheiros de viagem não apresentam sintomas.

A empresa tem 60 funcionários e ainda laborou durante a manhã desta quinta-feira, altura em que recebeu a visita do delegado de saúde, que deu ordem para encerrar durante as próximas duas semanas. A medida preventiva tranquilizou os trabalhadores, adiantou ao JN o presidente da Junta de Lustosa e Barrosas (Santo Estêvão), Armando Silva.

Já o vereador da Saúde da Câmara de Lousada, Nélson Oliveira, diz que a Autarquia está a acompanhar o caso e pede para que "não haja alarmismos".

Em Santo Estevão de Barrosas, a identificação de um caso positivo era o tema mais falado esta noite. "É tema de conversa com todos os clientes, as pessoas entram e comentam, mas não estão alarmadas", garantia Daniel Santos, gerente de um estabelecimento de restauração. "Há quem desvalorize, mas também há quem mostre algum receio", acrescentou, por sua vez, Carlos Cruz, habitante da freguesia.