Violência

Jogador de 13 anos perde memória após agressões dos colegas

Jogador de 13 anos perde memória após agressões dos colegas

Um jogador de futebol de 13 anos perdeu a memória e teve de receber assistência hospitalar depois de ter levado "cachaços" dos colegas, durante um treino.

O pai do atleta alega que foi usada violência excessiva com a permissão do treinador e exigiu aos responsáveis do Sport Clube Freamunde (SCF) a demissão. Como esta exigência não foi aceite, Américo Nogueira vai avançar com uma queixa-crime por agressão.

Ao JN, a Direção do clube de Paços de Ferreira assume o episódio, mas defende que se tratou de um incidente durante aquilo que é um hábito implementado em todos os clubes do país. O mesmo alega o treinador, Tiago Costa.

Ler mais na edição impressa ou no e-paper