Autárquicas

Elisa Ferraz quer continuar a fazer mais por Vila do Conde

Elisa Ferraz quer continuar a fazer mais por Vila do Conde

Um projeto de "continuidade", centrado nas pessoas e nos seus problemas, na valorização da cultura e da identidade da Vila do Conde orgulhosamente bairrista. É com este objetivo que Elisa Ferraz se candidata a um segundo mandato na presidência da Câmara de Vila do Conde pelo movimento independente NAU (Nós Avançamos Unidos).

Nos últimos quatro anos, garante, cumpriu e resolveu "projetos há muito falados e nunca executados". Entre as grandes obras está o pavilhão multiusos das Caxinas, a requalificação do Palacete Melo e o Masterplan da rede viária. Mas houve também "pequenos problemas" que, resolvidos, fizeram "grande diferença", como o estrangulamento na EN306 ou a casa que ocupava parte da via na rua Comendador António Fernandes da Costa, junto ao Colégio de S. José. Pelo meio, baixou a dívida, reduziu o IMI e orgulha-se de uma câmara que "esteve sempre lá".

Com "a mesma humildade e respeito" de há quatro anos e grata pelo voto de confiança, a mulher que, em 2017, pôs fim a 43 anos de poder socialista, avança convicta. Tem "ambição e vontade" para fazer "mais".

PUB

Educação, habitação e rede viária serão prioridades no desenvolvimento de um concelho "equilibrado", que é já "uma referência na qualidade de vida". O Plano Estratégico 2020-2030 está pronto, a Estratégia Local de Habitação também, o Centro de Artes Náuticas na antiga Seca do Bacalhau já tem luz verde e a nova Ponte Pedonal sobre o Ave tem financiamento garantido e está pronta a avançar.

Há muito para fazer e Elisa Ferraz diz que conta com todos, porque, mais uma vez, a NAU é um movimento "sem amarras", dedicado a "servir Vila do Conde".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG