Solidariedade

Dois irmãos de Gaia, de cinco e oito anos, lutam contra o cancro

Dois irmãos de Gaia, de cinco e oito anos, lutam contra o cancro

Moram em Valadares, Gaia, e a esperança reside num tratamento nos Estados Unidos, mas precisam de fundos.

Angariar um milhão de euros, no mais curto período de tempo, contando apenas com a generosidade dos portugueses, parece tarefa herculana. Mas nada fará Carla Marques baixar os braços na tentativa de garantir a sobrevivência dos seus dois filhos menores, a quem foi diagnosticado um tipo de cancro muito agressivo.

Leonor, de cinco anos, e o seu irmão Jaime, de oito, residentes em Valadares, Vila Nova de Gaia, lutam contra a doença. A ambos foi diagnosticado neuroblastoma, um cancro agressivo que tem uma incidência de recidivas muito grande, o que aumenta a incerteza quanto ao futuro das crianças. Mas não esmorece a batalha dos irmãos e da mãe, que conta com o apoio da associação Espinho Solidário, que lançou uma campanha de angariação de fundos. No Facebook, há a página "Juntos pela Leonor e Jaime".

O historial de sofrimento de Leonor e Jaime está espelhado no olhar por vezes melancólico e nos momentos em que o corpo não consegue esconder o drama que os consome. Mas há também instantes de sorriso contagiante e de esperança.

A esperança em dias mais promissores apresenta-se em forma de tratamento inovador, nos Estados Unidos. Mas são precisos cerca de 500 mil euros para cada um dos irmãos. "Há um tratamento com inibidores e uma vacina que, não sendo uma garantia a 100%, tem 90% de possibilidade de evitar recidivas que podem ser fatais", explicou, ao JN, a mãe.

"Não vou parar"

Determinada, Carla Marques assegura: "Se temos uma possibilidade de garantir mais hipóteses para os meus filhos não vou parar até que seja possível realizar os tratamentos".

PUB

Carla recorda que a conta solidária tem já "80 mil euros". "As pessoas estão a colaborar e os donativos têm vindo a crescer", agradece. Contudo, na atual situação dos filhos, recentemente operados para que lhes fossem extraídos tumores, luta-se contra o tempo, que é cada vez mais escasso.

"Vivemos um dia de cada vez, mas com muita angústia no coração", desabafa Carla Marques, logo interrompida pelos apelos dos dois irmãos num chamar cíclico de "mãe, mãe".

Quem quiser contribuir pode usar a conta solidária com o NIB PT50 0035 0829 0001 3809 630 14, cuja titular é Leonor Marques Oliveira. Caso alguém pretender doar, mas precise de recibo de donativo poderá enviar o dinheiro para a associação Espinho Solidário, através do NIB PT50 0035 0285 0007 6066 03058 e enviar dados para recibo. A história de Leonor e Jaime pode ser acompanhada no Facebook própria e da Associação Espinho Solidário.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG