Fenómeno

Raio atinge rebanho e mata 68 cabras em Arcos de Valdevez

Raio atinge rebanho e mata 68 cabras em Arcos de Valdevez

Um rebanho de 320 cabras foi atingido, na tarde desta sexta-feira, por um raio, que matou de imediato 68 animais, em Gondoriz, Arcos de Valdevez.

O fenómeno deixou em estado de choque o pastor, que, segundo contou ao Jornal de Notícias, estava na altura "a cerca de 100 metros, a falar ao telefone com um amigo". O caso deu-se cerca das 15 horas e já foi reportado ao Veterinário Municipal e ao Ministério da Agricultura, que enviou um técnico para o local.

"Foi uma trovoada forte. Eu estava com o rebanho na serra. Tenho 320 cabras e senti dois ecos enormes de trovão, encostei-me a uma pedra e as rés, quando desando, estava a 100 metros delas, vejo um terror. Sessenta e oito cabras todas mortas, encostadas umas às outras", contou Dário Lima, de 53 anos, dizendo-se chocado com a situação.

"Tenho quarenta e tal anos de serra, esta é a minha profissão, vivo disto e nunca vi, nem nunca me aconteceu tal coisa. Foi um raio, pelo que disse a Veterinária Municipal, que as matou", acrescentou o pastor, referindo que a serra "a 500 metros do local incendiou".

"O impressionante é que os meus animais não estão queimados. Acho que rebentaram por dentro. Estão a sangrar. As outras fugiram e tenho quatro cães, dois ainda não sei deles. Não sei se me morreram também", relatou, confessando: "Não sei como é o raio não me caçou a mim, se eu estava ali a 100 metros. Estava a falar com um amigo de Terras de Bouro. Quando vi, fiquei tolo, cego, sem palavras. E as autoridades estão como eu, nunca viram disto".

Cerca das 18.30 horas, Dário Lima, desconhecia ainda como os animais mortos seriam removidos do local. "Não é fácil tirá-las da serra. Além do prejuízo, ainda tenho esta dor de cabeça. Se morro eu, se calhar era mais fácil", desabafou.

Ao JN, o Vereador da Proteção Civil da Câmara de Arcos de Valdevez, Olgário Gonçalves, que se deslocou para o local, confirmou que "tudo indica que foi um raio que atingiu o rebanho e matou 68 cabras". Quanto à remoção dos cadáveres dos animais, declarou que o assunto será tratado com o Ministério da Agricultura.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG