Premium

Diretora de lar arguida por dar cruz a beijar

Diretora de lar arguida por dar cruz a beijar

Responsável de Centro Social em Melgaço interrogada por contágio de idosos. Casos de Barcelos, Famalicão e Vila Verde pendentes.

Lurdes Gonçalves, diretora de serviços do Centro Social de Paderne, em Melgaço, que no domingo de Páscoa deu a cruz a beijar a 17 utentes da instituição, foi notificada e deverá esta semana ser constituída arguida no âmbito de um processo em que pode ser acusada por crime de propagação de doença.

Fonte do Comando Territorial da GNR de Viana do Castelo disse ao JN que o Ministério Público tem solicitado às autoridades que efetuem várias diligências, sendo que "uma das próximas será a constituição [da diretora de serviços] como arguida". Informou que a dirigente já foi notificada e deverá "esta semana prestar declarações nessa qualidade".

Outras Notícias