Arquitetura

Siza favorito no concurso para futura ponte sobre o rio Minho

Siza favorito no concurso para futura ponte sobre o rio Minho

O arquiteto Álvaro Siza Vieira é o primeiro dos três finalistas já selecionados no concurso de ideias que visa escolher o desenho de uma futura ponte pedonal a construir sobre o rio Minho, entre Vila Nova de Cerveira e Tomiño.

Além do premiado arquiteto português, o júri, composto por entidades portuguesas e galegas, selecionou também, de entre 24 projetos, propostas de uma parceira lusogalega de arquitetura e engenharia, de Javier Zubía (Espanha) e Paula Teles (Portugal), e dos espanhóis Ginés Garrido e Alejandro Bernabeu.

Segundo fonte ligada ao processo, os jurados escolheram "praticamente por unanimidade" os três desenhos que passaram à fase final de seleção, classificando-os como "alta categoria e excelente nível" e referindo que propõem a edificação de "esculturas sobre o rio".

O presidente do Conselho Diretivo da Região Norte da Ordem dos Engenheiros, Joaquim Poças Martins, destacou o facto de a escolha das melhores propostas ter sido uma espécie de "prova cega", uma vez que os jurados desconheciam totalmente quem eram os autores. "Engenheiros e arquitetos de Portugal e Espanha analisaram as propostas de acordo com os seus méritos. Nenhum de nós sabia quem é que as tinha feito. O júri hierarquizou-as e selecionou-as, analisando as componentes estética e de engenharia. Privilegiou a qualidade antes de saber quem eram os autores e os preços, e concluiu por unanimidade pelas três melhores. Isso é excelente", declarou.

A proposta de Siza, apresentada em parceria com a GOP, intitula-se "Raia" e foi a que arrecadou a maior pontuação do júri. A obra propõe uma ponte metálica em arco com uma plataforma em forma de "S" com 300 metros de comprimento. O orçamento de construção desta travessia é de 3,38 milhões de euros.

Em segundo lugar, ficou a proposta "Caminho do rio", da parceria entre Francisco Javier Zubía e Paula Teles, que apresenta o esquema de uma ponte com 323 metros de comprimento com um tabuleiro metálico antideslizante, com quatro a seis metros de largura. A estimativa do valor de construção é de 3, 35 milhões de euros. Em terceiro lugar, ficou a proposta "Una línea sobre el Miño" (Uma linha sobre o Minho), da empresa espanhola Burgos y Garrido, que propõe uma ponte suspensa com 330 metros de comprimento, com uma plataforma em madeira com quatro metros de largura. O valor previsto de construção situa-se nos 3,38 milhões de euros. Foram ainda selecionadas, para eventuais substituas, mais quatro propostas: "Lazos", "Euroconverxencia natural", "Fado" e "Venustas".

Independentemente do vencedor, as propostas selecionadas esta quinta-feira vão receber um prémio de 10.890 euros. Os três vencedores serão convidados a redigir o anteprojeto da ponte para peões e bicicletas, a construir na zona mais estreita do rio Minho, sendo que este será depois adjudicado ao vencedor final pelo valor 54 450 euros, ainda antes do final deste ano.

ver mais vídeos