O Jogo ao Vivo

Tondela

Marcelo em Tondela: "Porta que não abriu é ao lado de outra que abria"

Marcelo em Tondela: "Porta que não abriu é ao lado de outra que abria"

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, agradeceu hoje a todas as "instituições intervenientes" que foram "inexcedíveis" na prestação do socorro após a explosão e incêndio em Tondela.

Logo que chegou a Vila Nova da Rainha, no concelho de Tondela, distrito de Viseu, Marcelo Rebelo de Sousa falou com o presidente da Câmara, José António Jesus, e com o comandante distrital de operações e socorro, a quem agradeceu.

O Chefe de Estado chegou ao local às 12:15, acompanhado pelo ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita.

Licenças em dia

Em declarações aos jornalistas, Marcelo disse ainda que, segundo o presidente da câmara de Tondela, a associação "tinha os licenciamentos e o que era preciso para este tipo de atividade". "Foi tudo muito rápido. Nestas situações, é tudo aleatório. Há pessoas que acabam por ter sorte e outras que não tem".

Sobre a porta que só abria para dentro e que dificultou a evacuação do edifício, o presidente da República, que visitou o primeiro andar, lembrou: "Estava ao lado da outra porta que abria para fora. Mas, em pânico, as pessoas escolheram aquela". "Como a que ficava em frente das escadas era a mais óbvia, a mais utilizada, e a outra normalmente estava fechada, aquela que podia ter dado saída para o piso que ficou praticamente incólume (o piso de baixo), não foi utilizada", contou.

Marcelo expressou ainda as suas condolências às famílias das vítimas mortais e manifestou solidariedade aos feridos que estão a ser tratados nos hospitais.

O presidente da República deixou ainda elogios às forças de socorro, pela forma rápida e expedita como reagiram após o primeiro alerta: "Tudo funcionou", disse.

"Em tão curto espaço de tempo, em situação difícil, foram excecionais todas, da saúde à proteção civil, passando pelo contributo da Força Aérea, pelas estruturas de socorro mais próximo ou mais distante, de transporte, de evacuação, tudo funcionou", argumentou o Presidente da República.

"Devo reconhecer a rapidez e a disponibilidade com que desde os deputados, aos autarcas, aqui estiveram, num momento muito difícil, logo aqui à noite, mas todos estiveram à altura das circunstâncias, numa situação daquelas que nós desejaríamos não ter ocorrido e que é muito dramática para quem aqui vive, porque são muitos dos seus familiares ou amigos atingidos, ou de localidades vizinhas e próximas", acrescentou Marcelo Rebelo de Sousa.