Religião

Associação de Madre Teresa de Calcutá proibida de receber fundos estrangeiros na Índia

Associação de Madre Teresa de Calcutá proibida de receber fundos estrangeiros na Índia

O Governo da Índia proibiu a associação Missionárias da Caridade, de Madre Teresa de Calcutá, de receber fundos estrangeiros, alegando que aquela organização católica não cumpre as condições legais locais.

De acordo com o ministério do Interior indiano, num comunicado citado pela Associated Press, o pedido da Missionários da Caridade para renovação da licença que permite receber fundos do estrangeiro foi rejeitado no Natal. O ministério deparou-se com "entrada de informações desfavoráveis" ao considerar o pedido de renovação daquela associação.

Isto acontece numa altura em que se registaram vários ataques a cristãos em algumas zonas da Índia, perpetrados por grupos hindus de extrema-direita, que acusam pastores e igrejas de conversões forçadas. Os ataques aconteceram sobretudo no estado de Karnataka, onde se registaram este ano quase 40 casos de ameaças ou ataques contra cristãos, segundo um relatório da Evangelical Fellowship da Índia.

Esta segunda-feira, a ministra chefe do estado de Bengala, Mamata Banerjee, provocou indignação ao partilhar numa publicação no Twitter que o Governo tinha congelado as contas bancárias da Missionários da Caridade.

Mas o Governo esclareceu entretanto que não o tinha feito, e a associação confirmou, em comunicado, que as contas não estão congeladas, mas disse que a licença que permite receber fundos do estrangeiro não tinha sido aprovada. "Por isso...pedimos aos nossos centros que não mexam nas contas [de contributos estrangeiros] até o assunto estar resolvido", lê-se no comunicado, citado pela Associated Press.

No início deste mês, a Missionários da Caridade, que Madre Teresa de Calcutá fundou em 1950 em Calcutá, esteve sob investigação no estado de Gujarate na sequência de queixas que davam conta que as raparigas que viviam nos abrigos eram forçadas a lerem a Bíblia e a recitarem rezas cristãs. A associação negou as acusações. A Missionários da Caridade administra centenas de abrigos que acolhem algumas das pessoas mais necessitadas do mundo, que Madre Teresa de Calcutá descrevia como "os mais pobres dos pobres".

A Índia tem a segunda maior população católica da Ásia, mas os cerca de 18 milhões de católicos representam uma minoria numa nação predominantemente Hindu, de cerca de 1,4 bilhões. O trabalho de Madre Teresa, declarada santa em 2017, duas décadas após a sua morte, valeu-lhe o Prémio Nobel da Paz em 1979.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG