Violência

Dez mortos em massacre nos EUA transmitido em direto

Dez mortos em massacre nos EUA transmitido em direto

Várias pessoas foram, este sábado, mortas num supermercado em Buffalo, estado de Nova Iorque, Estados Unidos. O suspeito do ataque a tiro transmitiu o massacre em direto na Internet.

Pelo menos dez pessoa foram mortas a tiro, este sábado, no supermercado Tops, em Buffalo, no estado norte-americano de Nova Iorque. Imagens que circulam nas redes sociais mostram momentos de uma transmissão em direto, que o atirador fez no site Twitch. Numa delas, é possível ver uma mulher a ser baleada na cabeça no exterior do supermercado. Pelo menos cinco cadáveres foram encontrados no parque de estacionamento da loja.

As primeiras informações davam conta de que várias pessoas tinham sido alvejadas no supermercado e que o atirador, que não foi identificado, tinha sido detido pelas autoridades. Um manifesto com mais de cem páginas e onde se aborda o tema da supremacia branca foi divulgado online pelo atirador, ainda antes do massacre. O supermercado situa-se num bairro de população predominantemente negra.

Mais tarde, o FBI revelou que está a investigar o incidente como um crime de ódio com motivações raciais. "Estamos a investigar este incidente como um crime de ódio e um caso de extremismo violento por motivos raciais", disse Stephen Belongia, agente especial responsável pelo gabinete do FBI em Buffalo, numa conferência de imprensa.

Testemunhas revelaram que o atirador usava roupa de estilo militar e colete à prova de bala. Duas testemunhas descreveram o atirador como um homem branco, jovem (cerca de 20 anos), que usava um capacete e transportava o que lhes pareceu ser uma espingarda. Testemunhas viram o jovem apontar a arma a si próprio antes de ser apanhado pela polícia.

A governadora do estado de Nova Iorque, Kathy Hochul, disse na rede social Twitter que estava "a acompanhar de perto o tiroteio num supermercado em Buffalo", a sua cidade natal. O gabinete do Xerife do Condado de Erie disse nos meios de comunicação social que empenhou todo o pessoal disponível para ajudar a polícia de Buffalo. O presidente da Câmara, Byron Brown, esteve no local no final da tarde.

PUB

"Estamos chocados e profundamente entristecidos com este ato de violência sem sentido e os nossos pensamentos e orações estão com as vítimas e as suas famílias", disse a cadeia de supermercado Tops Friendly Markets numa declaração pública. "A nossa principal prioridade continua a ser a saúde e o bem-estar dos nossos associados e clientes. Apreciamos a resposta rápida das forças policiais locais e estamos a fornecer todos os recursos disponíveis para ajudar as autoridades na investigação em curso".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG