Reino Unido

Boris envia duas cartas à UE: a pedir o adiamento do Brexit e a dizer que o faz obrigado

Boris envia duas cartas à UE: a pedir o adiamento do Brexit e a dizer que o faz obrigado

Boris Johnson enviou, este sábado, duas cartas ao presidente do Conselho Europeu Donald Tusk: uma a dizer que vai pedir um novo adiamento do Brexit e outra a esclarecer que o faz contrariado e apenas por ser obrigado pelo parlamento.

A carta de Boris Johnson a pedir um novo adiamento da saída do Reino Unido da União Europeia (UE) chegou este sábado à noite a Bruxelas. A carta foi enviada sem a assinatura do primeiro-ministro britânico, segundo a BBC. A acompanhar o pedido seguiu uma segunda carta, assinada Boris Johnson, na qual sublinha que apenas pede o adiamento do Brexit por ser obrigado por lei e pelo parlamento.

Em causa está uma emenda aprovada no parlamento britânico, este sábado, pela oposição e antigos deputados conservadores com o apoio do Partido Democrata Unionista (DUP), que obriga o primeiro-ministro a pedir a Bruxelas uma extensão do prazo de saída do Reino Unido.

Boris Johnson confirmou em chamada telefónica com o presidente do Conselho Europeu Donald Tusk, às 20.15 horas (19.15 horas em Portugal continental), que iria enviar uma carta a pedir novo adiamento do Brexit, até agora previsto para 31 de outubro.

O próprio Tusk confirmou no Twitter que estava "à espera da carta". Cerca das 22 horas, indicou já ter recebido o pedido de adiamento e que irá começar a consultar os líderes europeus sobre como reagir.