O Jogo ao Vivo

Julgamento

Ex-polícia Derek Chauvin considerado culpado da morte de George Floyd

Ex-polícia Derek Chauvin considerado culpado da morte de George Floyd

Eis o veredicto: Derek Chauvin é considerado culpado de todas as acusações no caso da morte de George Floyd.

Chauvin - que na sala de tribunal ouviu impassível a palavra "culpado" ser pronunciada três vezes na deliberação dos jurados, para os crimes de assassínio em segundo grau, homicídio em terceiro grau e homicídio - foi levado sob custódia policial, algemado, depois de fazer uma ligeira vénia na direção do juiz.

A pena a que Chauvin irá ser condenado será determinada em sentença judicial, a agendar pelo tribunal do condado de Hennepin, na cidade de Minneapolis.

Chauvin, que se declarou inocente de todas as acusações, foi considerado culpado das três acusações: assassínio em segundo grau, punível com até 40 anos de prisão; homicídio em terceiro grau, com pena máxima de 25 anos, e homicídio em segundo grau, com pena de prisão de até 10 anos. Como não tem antecedentes criminais, só cumprirá um máximo de 12 anos e meio de prisão por cada uma das duas primeiras acusações e a quatro anos de prisão pela terceira.

As imagens da detenção de Floyd em maio de 2020, com Chauvin a pressionar o pescoço por mais de nove minutos, apesar de o detido gritar "não consigo respirar", causaram motins em todos os Estados Unidos no verão passado, com a vítima a tornar-se símbolo da violência policial contra os afro-americanos.

PUB

Cerca de uma centena de pessoas concentradas num cruzamento da cidade norte-americana de Minneapolis que recebeu o nome de George Floyd Square, receberam o veredicto de culpado do ex-polícia Derek Chauvin com palmas e gritos.

Várias famílias com crianças pequenas dirigiram-se no local para ouvir o anúncio do tribunal.

Eliza Wesley, que se identificou como uma guardiã do portão de Floyd Square, pediu às pessoas ali reunidas para fazerem uma oração. "Não duvido de Deus", afirmou, acrescentando que a espera pelo dia de hoje já dura há 11 meses.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG