O Jogo ao Vivo

Ciberataque

China acusada de atacar servidores da Microsoft

China acusada de atacar servidores da Microsoft

A China está a ser acusada pelo Reino Unido, Estados Unidos da América e União Europeia de fazer um ciberataque aos servidores da Microsoft Exchange, serviço de e-mail direcionado para empresas e estudantes.

Segundo a acusação, um grupo de "hackers" apoiados pelo governo chinês, mais concretamente pelo Ministério de Segurança do Estado, invadiram o sistema da Microsoft Exchange e abriram a possibilidade a uma espionagem a larga escala e roubo de informação pessoal e propriedade intelectual, afetando pelo menos 30 mil organizações a nível mundial.

"O ciberataque à Microsoft Exchange foi imprudente, mas foi um comportamento já familiar. O governo chinês tem de acabar com estas sabotagens sistemáticas ou vai ter de aceitar as responsabilidades", referiu Dominic Raab, secretário dos negócios estrangeiros do Reino Unido.

A União Europeia explicou que o ataque resultou em vários riscos de segurança e perdas económicas significativas para instituições governamentais e empresas privadas. A Casa Branca emitiu um comunicado onde destaca a enorme preocupação que a China tenha "contratado 'hackers' que também fazem ciberataques a nível mundial para seu próprio proveito".

A Microsoft já tinha alertado para o ciberataque em março, acusando o grupo "Hafnium", com ligações à China.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG