Restrições

China faz testes à covid-19 por via anal por serem mais eficazes

China faz testes à covid-19 por via anal por serem mais eficazes

A China já começou a testar à covid-19, por via anal, vários contactos de risco e viajantes vindos do estrangeiro no norte do país. A informação foi confirmada pelas autoridades chinesas ao canal estatal CCTV.

De acordo com os especialistas, este tipo de triagem, que se baseia na inserção de uma zaragatoa com dois a três centímetros, embebida em solução salina, no ânus, aumenta a taxa de deteção do vírus. Segundo as autoridades chinesas, o coronavírus permanece mais tempo no ânus do que no trato respiratório.

Ainda assim, este não deverá ser um procedimento generalizado porque os testes "não são práticos o suficiente", revelou Li Tongzeng, vice-diretor do Departamento de Doenças Respiratórias e Infecciosas do Hospital You An de Pequim.

De acordo com alguns meios locais, já vários indivíduos terão sido sujeitos aos "cotonetes anais", muitos sem terem sido previamente avisados da triagem específica.

Este é, aliás, mais um esforço da política de tolerância zero que a China está a aplicar para combater o surgimento de novos surtos de coronavírus.

Todas as pessoas que desejam viajar para este país devem apresentar dois testes negativos antes do embarque e, na chegada e por conta própria, necessitam de ficar em quarentena durante 14 dias num hotel.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG