O Jogo ao Vivo

México

Criança abandona cão para impedir que o pai continue a maltratá-lo

Criança abandona cão para impedir que o pai continue a maltratá-lo

"Chamo-me Andrés e tenho 12 anos. Eu e a minha mãe decidimos deixá-lo nas vossas mãos às escondidas do meu pai, porque ele queria vendê-lo". Assim começa a carta de um menino mexicano que decidiu deixar o seu cão numa caixa na rua para impedir que o pai continuasse a maltratar o animal.

"Ele [o pai] maltrata-o [ao cão] e dá-lhe pontapés. Uma vez pontapeou-o com tanta força lhe aleijou o rabo. Espero que possam ajudá-lo e cuidar dele. Deixei-lhe um peluche para ele não me esquecer", escreveu a criança na carta. Andrés deixou o cão, de raça pitbull, dentro de uma caixa à porta da associação de refúgio de animais Xollin, no México. Junto ao animal vinha a carta a explicar a situação e a pedir ajuda.

A associação Xollin partilhou duas fotografias do cão na página de Facebook quando o encontraram à frente do refúgio, no passado dia 13. "Deixaram este cão fora do abrigo, dentro de uma caixa, com uma carta e um peluche. A carta foi escrita por um menino, em que explica que o pai maltratava este bebé e queria vendê-lo", pode ler-se na publicação naquela rede social.

"Com todo esse desespero, deixaram-no para ser salvo. Temos que levá-lo ao médico para ver a cauda, ​​pois parece fraturada, desparasitá-lo e começar a cuidar da sua saúde. Mais despesas e mais trabalho, mas felizmente está seguro", escreveu a associação.

Desde que publicou a história no Facebook, a associação recebeu mais de 300 pedidos de adoção. O cão, batizado como René, será entregue a uma família. Nas redes sociais, o gesto da criança foi elogiado e descrito como um gesto de "amor" pelo animal de estimação.

PUB

"Atualmente, temos mais 120 animais à espera de famílias, estamos tristes porque, através desta nota, diferentes páginas ou organizações decidiram partilhar a imagem com o objetivo de lucrar. É uma tristeza que partilhem sem dar as informações completas, omitindo dados que podem muito bem ajudar os nossos animais que ainda estão à espera para serem adotados", lamentou a associação no Facebook, na terça-feira.

"O filhote irá chamar-se René e será entregue à família certa para ele. Sei que não respondi a muitas mensagens, mas nunca acreditei que mais de 300 pedidos de diferentes estados da república chegassem para adotar René", termina a mensagem da Xollin.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG