Covid-19

Chipre identifica a "deltacron", variante que combina a delta e a ómicron

Chipre identifica a "deltacron", variante que combina a delta e a ómicron

Foram identificados em Chipre 25 casos de covid-19 cuja infeção resulta de uma combinação das variantes delta e ómicron do coronavírus SARS CoV-2.

As autoridades cipriotas anunciaram a existência de, pelo menos, 25 casos de covid-19 resultantes da infeção combinada das variantes delta e ómicron, que denominaram "deltacron".

"Atualmente há infeções de ómicron e delta. Nós detetamos uma variante que é uma combinação de ambas", disse o professor de Biologia da Universidade do Chipre e diretor do Laboratório de Biotecnologia e Virologia Molecular, Leondios Kostrikis.

Este especialista explicou, em declarações à estação de televisão Signa TV, que esta nova variante tem o perfil genético da variante ómicron e os genomas da variante delta, segundo citação no jornal online "La Voz de Galicia".

Os 25 casos de "deltacron" até agora identificados evidenciam que são mais frequentes em pacientes hospitalizados por covid-19 do que positivos com doença mais ligeira e não hospitalizados.

No passado dia 7 de janeiro, Chipre submeteu amostras dos 25 pacientes na base de dados internacional GISAID do Instituto Pasteur, responsável por divulgar a sequenciação oficial das novas variantes da gripe e do coronavírus.

PUB

Perante o desconhecimento inicial de uma nova variante, só o futuro dirá "se é mais severa ou contagiosa", no entanto, Leondios Kostrikis considera que o mais provável é que a "deltacron" não ganhe expressão ao nível dos contágios, face à elevada capacidade de contágio da ómicron.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG