EUA

Demitido o agente que matou homem negro em Atlanta

Demitido o agente que matou homem negro em Atlanta

Uma agente da Polícia de Atlanta, no Estado norte-americano da Geórgia, envolvido na morte de um jovem negro, na sexta-feira, foi demitido.

O anúncio do despedimento de Garrett Rolfe, contratado em 2013, surge logo após a demissão da chefe da Polícia de Atlanta, Erika Shields, como consequência da morte de Rayshard Brooks, de 27 anos, que desencadeou uma nova onda de protestos na cidade, já em turbulência por causa da morte de George Floyd, em Minneapolis. Outro polícia envolvido, Devin Bronsan, foi colocado em funções administrativas.

Rayshard Brooks, 27 anos, morreu na sequência de disparos da Polícia, na sexta-feira à noite, junto de um restaurante "drive-thru" (onde se compra comida sem se sair do automóvel). A Polícia tinha sido chamada ao local por causa de uma queixa sobre um homem que estava a dormir dentro de um carro e a bloquear a passagem de outras viaturas. A "centena e meia" de manifestantes que se terá concentrado depois no local quer saber porque é que Brooks foi morto "quando estava apenas a dormir do lado do passageiro e não fez nada", disse o advogado da Associação Nacional para o Progresso das Pessoas de Cor, Gerald Griggs.

Segundo as autoridades, o homem tentou lutar com os agentes quando estes o tentaram deter, tendo conseguido tirar um "taser" (arma que emite uma descarga elétrica) a um dos polícias. Terá depois tentado fugir com a arma e foi alvejado quando se voltou e a apontou a um agente. Em curso está uma investigação "intensa e independente" do caso, garantiu o procurador local.

Outras Notícias