Invasão russa em curso

Explosões em várias cidades da Ucrânia

Explosões em várias cidades da Ucrânia

Foram registadas na madrugada desta quinta-feira fortes explosões em pelo menos cinco cidades da Ucrânia, incluindo na capital, Kiev, horas depois do presidente russo, Vladimir Putin, ter anunciado o início de uma operação militar.

Por volta das 03:00 horas, foram registadas pelo menos duas explosões no centro de Kiev, tendo sido seguidas pelas sirenes de ambulâncias, segundo jornalistas da AFP.

PUB

Fontes em Mariupol, no leste da Ucrânia, disseram à AFP que a cidade portuária foi atingida por bombardeamentos de artilharia.

Com meio milhão de habitantes, Mariupol é a maior cidade situada junto à fronteira com as autoproclamadas repúblicas separatistas pró-russas de Donetsk e Lugansk.

Ainda mais perto da fronteira, na cidade de Kramatorsk, que serve de quartel-general do exército ucraniano, pelo menos quatro explosões foram registadas por jornalistas da AFP.

Também a cidade de Kharkiv, no leste da Ucrânia, e o porto de Odessa, situado no Mar Negro, no sul do país, registaram explosões.

Entretanto a Ucrânia anunciou o encerramento do espaço aéreo ucraniano para a aviação civil.

Num comunicado, o ministério ucraniano das Infraestruturas justificou a decisão invocando "um elevado risco para a segurança" da aviação civil.

Vladimir Putin anunciou o início de uma operação militar, alegando que se destina a proteger civis de etnia russa em Donetsk e Lugansk.

Na segunda-feira, a Rússia reconheceu a independência das regiões de Lugansk e Donetsk, onde separatistas pró-russos enfrentam o governo ucraniano desde 2014.

Depois do reconhecimento, o Presidente russo, Vladimir Putin, autorizou o exército russo a enviar uma força de "manutenção da paz" para as duas repúblicas separatistas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG