Crime

Gabby Petito foi morta por estrangulamento, revela autópsia

Gabby Petito foi morta por estrangulamento, revela autópsia

A autópsia ao corpo de Gabby Petito, que foi encontrada morta no parque nacional de Wyoming, nos Estados Unidos, em setembro, revelou que a jovem de 22 anos foi estrangulada.

"A morte foi por estrangulamento e a forma é homicídio. (...) A nossa determinação inicial é que o corpo ficou no deserto durante três a quatro semanas", afirmou o médico legista do condado de Teton, Brent Blue, durante uma conferência de imprensa online.

A análise preliminar já tinha apontado para a hipótese provável de Petito ter sido assassinada. A autópsia demorou cerca de três semanas a ser concluída e contou com a ajuda de especialistas externos. "Era apenas uma questão de garantir que tudo batia certo", justificou o especialista.

"Infelizmente, esta é apenas uma das muitas mortes em todo o país de pessoas envolvidas em casos de violência doméstica", lamentou.

Petito e o namorado, Brian Laundrie, partiram em julho para uma viagem pelo país numa carrinha convertida para visitarem os parques nacionais no oeste dos Estados Unidos.

Em agosto, uma testemunha reportou à Polícia um incidente entre o casal, em que o namorado terá agredido a jovem, na estrada, antes de ambos voltarem à carrinha. Outro testemunho dá conta de uma outra discussão, em que Gabby agride Brian, supostamente por causa do telefone desta.

PUB

No início de setembro, Brian Laundrie voltou inesperadamente a casa dos pais sem a namorada, rejeitando sempre cooperar com a Polícia antes de desaparecer. Foi apenas considerado uma "pessoa de interesse".

Desde então, o FBI lançou uma caça ao homem em todo o país, mas até agora sem sucesso.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG