Exclusivo

Guerra é ameaça real às centrais nucleares

Guerra é ameaça real às centrais nucleares

As forças russas cercam há dias a maior estrutura ucraniana, em Zaporizhzhia, depois de o controlo de Chernobyl ter feito aumentar os níveis de radiação

A guerra na Ucrânia pode causar um desastre nuclear de proporções semelhantes ou maiores aos de Chernobyl, em 1986, ou de Fukushima, em 2011. Os especialistas temem que um míssil desgovernado ou uma simples falha de energia possam provocar o desastre, uma vez que o conflito tem decorrido nas imediações de Chernobyl, tomada pelos russos a 25 de fevereiro, e de Zaporizhzhia, a maior central nuclear ucraniana, cercada há dois dias.

"Mais preocupante que o controlo de Chernobyl pelos russos são as centrais que estão a funcionar", explicou Luís Neves, ao JN. O perito que representa Portugal no Euratom (Comunidade Europeia da Energia Atómica) considera que "por uma questão de segurança, o melhor seria desligar todas as centrais na Ucrânia". Porém, "cerca de metade da produção elétrica do país é de origem atómica e isso poderia causar outros problemas" à Ucrânia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG