Ucrânia

Alerta sobre "batalha final" em Mariupol era falso, diz Autarquia

Alerta sobre "batalha final" em Mariupol era falso, diz Autarquia

Uma brigada naval das Forças Armadas ucranianas comunicou, esta segunda-feira, estar-se a preparar para uma "batalha final" no porto no sudeste de Mariupol, que tem estado cercado pelas forças russas há mais de 40 dias. Mas a Autarquia diz que a conta de Facebook onde a mensagem foi veiculada foi pirateada e o general que lidera a resistência garante que a luta pela vitória continua.

"Hoje será, provavelmente, a batalha final porque as nossas munições estão a esgotar-se", lia-se numa mensagem postada no Facebook da 36.ª brigada da Marinha Nacional, que integra as Forças Armadas ucranianas, citada pela agência France-Presse (AFP).

"Será a morte para alguns de nós e o cativeiro para outros", acrescentava a publicação, em que os militares faziam saber que lutavam "sem munições, sem comida e sem água" há mais de um mês e se queixavam da falta de ajuda do comando do Exército e do presidente Zelensky, acusando o Governo de não ter cumprido promessas.

PUB

Mas, segundo Petro Andryushchenko, assessor do presidente da Câmara de Mariupol, citado pela agência Reuters, a declaração em causa, que acrescentava que cerca de "metade" dos membros da brigada estavam feridos, era falsa. De acordo com o responsável, a conta da brigada foi acedida indevidamente por terceiros.

O comandante-chefe militar da Ucrânia, o general Valeriy Zaluzhnyi, insistiu que os militares ucranianos em Mariupol ainda estão a resistir aos avanços russos. "Estamos a fazer o possível e o impossível pela vitória e pela preservação das vidas de combatentes e civis em todas as direções", disse Zaluzhniy, também citado pela Reuters.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG