Processo-crime

Shakira acusada de defraudar Fisco espanhol em 14,5 milhões de euros

Shakira acusada de defraudar Fisco espanhol em 14,5 milhões de euros

A cantora colombiana Shakira vai ter de responder num processo-crime de fraude fiscal. Defesa contesta alegações.

A Agência Tributária espanhola investigou as contas de Shakira desde que passou a viver com o futebolista do Barcelona Gerard Piqué e concluiu que entre 2012 e 2014 a cantora colombiana terá defraudado o Fisco espanhol em 14,5 milhões de euros.

A chave da investigação, explica o jornal espanhol "El País", é saber onde a cantora fixou a residência fiscal desde que foi tornado público, em 2011, o relacionamento com o futebolista do Barcelona Gerard Piqué.

Segundo a legislação de Espanha, se um cidadão passa metade do ano, mais um dia, em território espanhol é aí que tem de pagar impostos. Para apurar estes dados, o Fisco espanhol foi aos estabelecimentos frequentados pela cantora em Barcelona, como o cabeleireiro habitual, e rastreou as redes sociais da artista para saber por onde andou.

O relatório da Autoridade Tributária admite que em nenhum dos três anos conseguiu provar que a cantora passou mais de metade do tempo em Espanha. O máximo que contabilizou foram 140 dias, em 2014.

Ainda assim, o Fisco espanhol concluiu que Shakira residiu em Espanha nesses anos, porque o resto do tempo teve "ausências esporádicas" motivadas pelos concertos e digressões promocionais.

A defesa da cantora contestou estas alegações. Nas explicações ao Fisco, Shakira disse que residia nas Bahamas, onde comprou uma casa em 2004, com o antigo companheiro, Antonio de la Rúa.

Em 2013, justifica, passou meio ano a gravar o programa "The Voice" nos EUA. Só no final desse ano, quando teve o primeiro dos dois filhos com Piqué, é que comprou uma casa em Esplugues de Llobregat, junto a Barcelona. Shakira declarou-se oficialmente residente em Espanha em 2015.

ver mais vídeos