Espanha

15 meses de prisão por esmagarem 79 leitões vivos

15 meses de prisão por esmagarem 79 leitões vivos

Um tribunal espanhol condenou, esta quarta-feira, dois homens a 15 meses de prisão, por terem matado 79 leitões, filmado o momento e divulgado as imagens no WhatsApp.

Os dois homens, com 19 e 22 anos à altura dos factos, foram também condenados a pagar 60 euros por cada leitão morto ao dono da exploração pecuária onde trabalhavam e impedidos de exercer qualquer atividade relacionada com animais, durante três anos e seis meses.

No início de 2016, os trabalhadores agrícolas mataram 79 leitões "ao saltarem e ao caírem sobre eles", quando estavam a transferir os animais para outro lugar, indicaram as autoridades espanholas,

"Quando os leitões estavam num corredor, os jovens fecharam os acessos da entrada e da saída do corredor, deixando os animais encurralados, sem hipóteses de fuga", explicou a polícia sobre o caso ocorrido na província de Almería, no sul de Espanha.

Em tribunal, ficou provado com o suspeito identificado como D.A.A. agiu de "maneira injustificada e cruel", ao saltar para cima dos animais "como se fosse uma piscina". O outro funcionário da exploração, identificado como M.R., "em vez de impedir a ação de D.A.A. e velar pela integridade do animais, gravou a cena com o telemóvel do outro acusado", revela ainda o tribunal de Almería.

O veterinário da exploração afirmou, durante o julgamento, que verificou a morte de 19 leitões devido a traumatismos no dia seguinte à gravação do vídeo - sete de janeiro de 2016 - e que, a 18 de janeiro, confirmou que mais 60 animais do mesmo grupo tinham morrido.