Terrorismo

Detidas quatro pessoas "próximas" do suspeito de ataque em França

Detidas quatro pessoas "próximas" do suspeito de ataque em França

Quatro pessoas "próximas" do suspeito do ataque num mercado de Natal, em Estrasburgo, identificado como Chérif C., de 29 anos, foram detidas durante a noite.

"As detenções continuam em curso", anunciou esta quarta-feira o procurador de Paris, Rémy Heitz, numa altura em que decorre uma operação policial para localizar o homem, que, na terça-feira, disparou sobre várias pessoas, causando pelo menos dois mortos e 14 feridos.

"Foram feitas várias ações durante a noite em locais que o suspeito costumava frequentar", disse o magistrado, acrescentando que "quatro próximos" do suspeito foram detidos.

Numa clarificação ao balanço de vítimas do atentado, já corrigido várias vezes, Rémy Heitz explicou que duas pessoas morreram, "uma terceira encontra-se em morte cerebral" e 14 pessoas ficaram feridas, incluindo seis em estado "muito grave".

O presumível autor do ataque foi identificado como Chérif C., nascido em Estrasburgo, em 1989, e que foi referenciado pelos serviços de informações franceses em 2016, depois de ter passado pela cadeia entre 2013 e 2015

De acordo com o procurador, o agressor, classificado como "S" (para Segurança de Estado) por radicalização islâmica, disparou, pouco antes das 20 horas (menos uma hora em Portugal continental) de terça-feira, em três pontos do centro histórico de Estrasburgo, no perímetro de um mercado de Natal.

"Ao longo de todo o percurso, abriu fogo várias vezes e utilizou uma pistola e uma faca com as quais matou e feriu gravemente", contou Heitz.

Segundo o procurador, várias testemunhas terão ouvido o suspeito gritar "Allah Akbar" (Deus é grande) antes de começar a disparar.

"Tendo em conta o local, o modo de operar, o perfil e testemunhos recolhidos junto de pessoas que o ouviram gritar 'Allah Akbar', o departamento antiterrorista do MP de Paris tomou conta da investigação", disse.

O suspeito é "conhecido dos serviços de polícia e justiça por delitos comuns, principalmente roubos e atos de violência", acrescentou, precisando que do seu cadastro constam 27 condenações por crimes cometidos "quase sempre em França, mas também na Alemanha e na Suíça".

"Já esteve detido em múltiplas ocasiões e era conhecido da administração penitenciária pela sua radicalização e pela ação de proselitismo", indicou Heitz

Confirmou que o seu nome estava inscrito no ficheiro para a prevenção da radicalização de caráter terrorista e era alvo de um processo da Direção Geral da Segurança Interior (DGSI).

As forças de segurança montaram uma operação de caça ao homem para tentar deter o autor do ataque, que ficou ferido numa troca de tiros com um soldado antes de abandonar o local.

O Governo francês elevou o nível de alerta no país para "emergência por atentado", com um reforço de controlo nas fronteiras, aumento de segurança nos mercados de Natal e mobilização de meios envolvidos no dispositivo antiterrorismo.

A cidade de Estrasburgo, localizada no nordeste da França, junto à fronteira com a Alemanha, acolhe a sede do Parlamento Europeu, recebendo sessões plenárias uma vez por mês.

ver mais vídeos