O Jogo ao Vivo

Polémica

Imagens que mostram multidão na tomada de posse de Trump foram editadas

Imagens que mostram multidão na tomada de posse de Trump foram editadas

As fotos oficiais do dia da tomada de posse do Donald Trump, em 2017, terão sido editadas para dar uma ideia de que havia mais gente a assistir. O pedido para a adulteração foi feito pelo presidente.

Segundo avança o jornal britânico "The Guardian", foram eliminados os espaços vazios sem pessoas. A alteração aconteceu logo no primeiro dia de presidência de Trump. Foi o próprio a dar a ordem, depois de saber que a tomada de posse de Obama teve uma assistência maior.

Donald Trump terá ficado bastante insatisfeito com os tweets que se tornaram virais e que comparavam a tomada de posse de Obama e de Trump, dando conta de uma assistência substancialmente maior para o democrata.

Os detalhes são revelados num conjunto de relatórios a que aquele jornal britânico teve acesso e dão novas pistas sobre a primeira grande polémica na Casa Branca após a chegada de Trump. Logo no primeiro dia de trabalho, a equipa de Trump multiplicou-se em esforços partilhando informações de que aquela tinha sido a tomada de posse com maior assistência de sempre.

No relatório é revelada uma conversa mais azeda entre Trump e Michael Reynolds, diretor do Serviço Nacional de Parques. Sean Spicer, então secretário de imprensa da Casa Branca, também terá telefonado para os funcionários do Serviço Nacional de parques solicitando "fotografias mais favoráveis" do dia da tomada de posse.

O fotografo oficial do Serviço Nacional de Parques foi contactado por um elemento da Casa Branca não identificado que lhe pediu todas as fotos que mostravam a multidão presente no dia da tomada de posse. Depois de recolher 25 imagens, ainda lhe foram pedidas fotografias já editadas.

ver mais vídeos