Mundo

Juncker a cambalear. Comissão Europeia diz que não estava bêbado

Juncker a cambalear. Comissão Europeia diz que não estava bêbado

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, foi filmado a caminhar de forma errática e cambaleante, à entrada para o jantar de gala da NATO, em Bruxelas.

O primeiro-ministro António Costa foi um dos políticos de emergência que ajudaram o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, a manter-se de pé no final de uma cerimónia oficial da NATO, em Bruxelas.

Só com a ajuda do chefe de Governo de Portugal, dos líderes governamentais da Albânia, Edi Rama, e da Holanda, Mark Rutte, e ainda com o apoio do presidente ucraniano, Petro Poroshenko, o presidente da Comissão Europeia conseguiu descer do palanque e seguir caminho para o jantar oficial de encerramento da cimeira, no Parque do Cinquentenário, em Bruxelas.

As redes sociais animaram-se com as imagens de um líder europeu "bêbado", mas a Comissão apressou-se a desmentir. "Não é verdade", disse fonte comunitária citada pelo jornal digital "Politico", esclarecendo que Juncker sofre de ciática, uma dor incapacitante ao fundo das costas que prende a perna e causa problemas de locomoção.

"Preferia estar bêbado", terá desabafo Juncker, noticia o tabloide britânico "The Sun".

O primeiro-ministro holandês, Mark Rutte, foi dos que ajudaram Juncker a seguir caminho e comentou o sucedido à imprensa local. "Tanto quanto sei, não tem problemas graves de saúde, mas é verdade que teve um problema nas costas há tempos", disse.

As imagens de Juncker a deixar o palanque das cerimónias da Cimeira da NATO, prestam-se, no entanto, à especulação, até porque em 2017 Juncker já havia sido acusado de idêntico delito.

E em 2015 também.

ver mais vídeos