EUA

Investigador à beira de grandes descobertas sobre a covid-19 foi morto a tiro

Investigador à beira de grandes descobertas sobre a covid-19 foi morto a tiro

Um investigador da Universidade de Pittsburgh, nos Estados Unidos, que estava à beira de alcançar "descobertas muito significativas" na investigação sobre a covid-19, foi morto a tiro num aparente crime de homicídio e suicídio, no fim de semana.

O professor assistente e investigador, Bing Liu, de 37 anos, foi encontrado morto em casa, no sábado passado, com vários ferimentos de bala na cabeça, pescoço e tronco, segundo o departamento de polícia de Ross, em Pittsburgh, no Estado da Pensilvânia.

Os investigadores acreditam que outro homem, identificado como Hao Gu, 46 anos, de Pittsburgh, que foi encontrado morto no seu carro, será o atirador que matou Bing Liu em casa, tendo depois cometido suicídio.

A polícia acredita que os dois homens se conheciam, pois nada foi roubado da casa de Bing Liu e não havia indícios de entrada forçada.

A mulher de Bing Liu não estava em casa no momento do crime.

A Universidade de Pittsburgh emitiu um comunicado a "lamentar profundamente a morte trágica de Bing Liu, um investigador promissor e admirado colega em Pitt".

PUB

"Era um indivíduo muito talentoso, extremamente inteligente e trabalhador" segundo Ivet Bahar, diretor do departamento de computação e sistemas de biologia da faculdade de medicina de Pitt.

"Bing estava à beira de alcançar descobertas muito significativas para entender os mecanismos celulares na base da infeção pelo vírus SARS-CoV-2 e a base celular das complicações provocadas", revelaram os seus colegas do departamento.

Membros do curso de Medicina descrevem o antigo colega como um investigador e mentor extraordinário e prometem terminar a investigação de Bing Liu "num esforço para prestar homenagem à sua excelência científica".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG