O Jogo ao Vivo

EUA

Já se fazem romarias ao monólito misterioso no deserto de Utah

Já se fazem romarias ao monólito misterioso no deserto de Utah

Só foram precisas 48 horas para uma primeira pessoa alcançar o misterioso monólito de metal encontrado numa zona remota do deserto de Utah, nos EUA.

As autoridades tinham decidido não revelar o local exato onde o objeto de origem desconhecida tinha sido encontrado, na semana anterior, por uma equipa da Divisão de Recursos da Vida Selvagem do Utah, que sobrevoava o local de helicóptero para contabilizar a população de carneiros selvagens na região. Queriam evitar que aventureiros amadores se deslocassem àquela zona de terreno muito acidentado e rochoso e aí se perdessem ou ficassem presos, necessitando de ser resgatados.

Não contavam era que um utilizador da Reddit rastreasse a rota daquele voo até desaparecer do radar (indício de que deveria ter pousado) e divulgasse as coordenadas do monólito naquela rede social, depois de confirmar a informação no Google Earth. Os mais atentos e curiosos não deixaram escapar a oportunidade e são já vários aqueles que anunciaram no Instagram ter alcançado o objeto de metal, demonstrando a façanha com fotografias e vídeos ao seu lado. Muitos cruzaram-se.

"Decidi ir até lá porque, primeiro, fui atraído pelo facto deste objeto estar lá há cinco anos escondido na natureza", diz David Surber, do Utah, citado pela "BBC". O ex-oficial de infantaria do Exército dos EUA, de 33 anos, conduziu à noite durante seis horas até chegar ao local, depois de ver o post no Reddit que reclamava ter descoberto a localização exata.

Tim Slane, que divulgou o local, admitiu saber "que assim que o local se tornasse do conhecimento público, as pessoas iriam visitar a área". "Recebi algumas mensagens enfurecidas por ter revelado a localização. Se eu não tivesse descoberto, outra pessoa provavelmente teria descoberto em pouco tempo", argumenta à "BBC".

Slane conta que detetou uma sombra longa e estreita no Google Earth, que correspondia à estrutura de metal com 3 a 3,6 metros de altura, incrustada nas rochas avermelhadas, mas que essa imagem não era visível nas imagens de satélite de 2015. Aparece já nas de outubro de 2016, quando a vegetação nas proximidades parece ter sido limpa.

PUB

No caminho, David Surber partilhou no Reddit que estava a seguir as coordenadas em busca do monólito (nome em referência a objetos semelhantes surgidos no filme e livro "2001: Odisseia no Espaço") e foi bombardeado de mensagens. Chegou ainda de madrugada. Ainda ali ficou sozinho algum tempo, a apreciar o local e as estrelas cadentes, entre as rochas avermelhadas. "Foi uma boa fuga de toda a negatividade que experimentámos em 2020", comentou na rede social. Entretanto, outros aventureiros começaram a surgir no local, seguindo de carro as mesmas coordenadas encontradas na internet.

O que continua por descobrir é origem. Diversas teorias surgiram nos últimos dias nas redes sociais, das mais insólitas, sugerindo a sua instalação por extraterrestres ou por algum fã do filme "2001: Odisseia no Espaço", de Stanley Kubrick, ou a sua criação por algum artista minimalista, como o já falecido John McCracken. Porém prevalece para já a teoria de que tratar-se-á de uma instalação artística ainda não reivindicada por nenhum artista.

Alguns especialistas sugeriram inicialmente poder ser uma obra desconhecida de John McCracken, que chegou a viver no Novo México antes de morrer em 2011 e que era conhecido pelas suas esculturas em "prancha". O galerista David Zwirner, que o representa, chegou a considerar essa hipótese, mas os especialistas da galeria "estão divididos", considerando que poderá ser de outro artista em sua homenagem.

Outra artista abordada é Petecia Le Fawnhawk, que costuma apresentar trabalhos surrealistas fotografados no deserto e que vivia e trabalhava em Utah. Contudo, a artista já afastou publicamente qualquer envolvimento no surgimento do objeto, apesar de já "ter pensado instalar monumentos secretos no deserto".

A instalação de estruturas ou obras de arte sem autorização em terras públicas administradas pelo governo federal é ilegal, lembrou já o Departamento de Segurança Pública do Utah.

Outras Notícias